As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

G1 - http://g1.globo.com/
19/07/2018
Moradores querem portao no acesso a praia do Mocambique, em Florianopolis, para tentar diminuir crimes

Moradores querem portão no acesso à praia do Moçambique, em Florianópolis, para tentar diminuir crimes
19/07/2018 14h35 Atualizado 19/07/2018 14h38

Por NSC TV

A Polícia Militar concorda com a medida. Em um ano, foram pelo menos oito casos de homicídios na localidade.

Com aumento da violência, moradores sugerem criação de portão na praia do Moçambique

Os moradores do Norte da Ilha têm uma proposta polêmica pra acabar com insegurança na praia do Moçambique: querem instalar um portão que vai limitar o acesso de carros à noite. Em um ano são pelo menos oito casos de homicídios registrados na localidade.

O portão seria fechado, todos os dias, das 22h às 6h. A Polícia Militar diz concordar com a sugestão.

"O marginal, ele entra de veículo, com veículo dele, pra cometer crime lá dentro. Não permitindo o ingresso de veículos à área do parque, isso vai ser mitigado. É uma praia onde não tem nenhuma residência, totalmente desabitada, então não justifica deixar uma guarnição da Polícia Militar 24 horas naquele local. Há sim rondas diárias em horários alternados que fazem o patrulhamento no local", disse o tenente-coronel, Sinval Santos da Silveira Junior, comandante da PM no Norte da Ilha.

A Associação de Moradores reuniu a comunidade para uma assembleia para discutir a colocação do portão. "Por ampla maioria foi aprovada a instalação do portão", disse o presidente da associação, João do Bericó.

Mas, há quem alegue que o portão acaba com a liberdade de ir e vir da população. O comandante da PM garante que nada mudaria pra pescadores e outros nativos que frequentam o Moçambique no horário de fechamento.

"Podem procurar, sim, a Polícia Militar, efetuar um cadastro, dizer que é frequentador, que é pescador. não tem problema nenhum. As pessoas de bem vão poder circular desde que a gente tenha esse tipo de controle", disse o tenente coronel.

A Praia do Moçambique fica numa Unidade de Conservação, o Parque Estadual do Rio Vermelho. Este é o único acesso ao parque ainda aberto para os carros.

Nos últimos seis anos, a Polícia Militar Ambiental fechou outros nove. O tenente Marcelo foi um dos que negociou o melhor jeito de bloquear as entradas em cada comunidade. A Costa da Lagoa recebeu um portão.

"A gente parou de ter determinadas atividades que existiam naquele local, só pela presença do portão. Às vezes ele está lá aberto, mas a prática deixa de existir porque existe um portão", disse o sub-tenente da PM, Marcelo Duarte.

A PM disse que vai colocar duas câmeras de monitoramento. A tentativa de trazer mais segurança ao Moçambique foi oficializada no órgão estadual que responde pelas unidades de conservação, o IMA (Instituto do Meio Ambiente).

"Eu levei essa semana mesmo pro instituto e hoje mesmo recebi informação de que está prestes a sair o portão", explica o vice-presidente da Associação de Moradores do Moçambique, Dalton Soares.

O IMA mandou uma nota dizendo que ainda avalia o custo e o funcionamento do portão. E admitiu que, na verdade, só poderia fechar se o Plano de Manejo da unidade de preservação permitisse. Esse documento só deve ficar pronto ano que vem.

https://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/2018/07/19/moradores-quer...