As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

G1 - http://g1.globo.com/
23/08/2018
Brigadistas e PM conseguem combater incendio no Parque Estadual da Serra do Cabral apos 48h

Brigadistas e PM conseguem combater incêndio no Parque Estadual da Serra do Cabral após 48h
23/08/2018 19h00

Por G1 Grande Minas

Instituto Estadual de Florestas (IEF) e aeronaves da Polícia Militar estiveram empenhados na ação; suspeita é de que incêndio tenha sido criminoso.

Após 48 horas de um incêndio registrado no Parque Estadual da Serra do Cabral, brigadistas do Instituto Estadual de Florestas (IEF) e policiais responsáveis por pilotar aeronaves da Polícia Militar conseguiram debelar as chamas que destruíram parte da área de preservação. Quatorze funcionários do IEF e seis militares participaram da ação. De acordo com o instituto, foi feito o rescaldo de todos os focos e não há chance do fogo voltar a atingir o local. O parque está localizado nos municípios de Joaquim Felício e Buenópolis, e o IEF suspeita que o incêndio seja criminoso.

Segundo o coordenador regional da unidade de preservação, Jarbas Jorge de Alcântara, as causas do princípio da queimada não foram identificadas. "O que se sabe é que o incêndio foi feito através de ação humana, ou seja, da interferência de alguém que foi ao local e pôs fogo de alguma maneira. Apesar disso, não se sabe de que forma as chamas se iniciaram", explica.

Ainda de acordo com o IEF, o local é de difícil acesso e foi preciso aguardar para que os brigadistas atuassem durante o dia. As aeronaves jogaram bolsas d'água nos focos de incêndio e os brigadistas atuaram no solo fazendo combate junto ao fogo através de eliminação de oxigênio, abafadores e fazendo rescaldo da fumaça e brasas.

Não foi possível estimar quantos litros de água foram gastos na ação, e nem a área destruída pelo fogo. Os pontos que poderiam possibilitar reignição foram rescaldados, de acordo com o instituto. O autor do incêndio deve ser investigado.

https://g1.globo.com/mg/grande-minas/noticia/2018/08/23/brigadistas-e-pm...